Por que a economia de Paulo Afonso está estagnada, parada no tempo e no espaço? | Rede Ilha FM
últimas Notícias

9 de out de 2019

Por que a economia de Paulo Afonso está estagnada, parada no tempo e no espaço?

Infelizmente a geografia econômica e social da nossa cidade de Paulo Afonso e região permaneceu estagnada, parada no tempo e no espaço, sem desenvolvimento industrial nenhum. Por quê? (Foto: Reprodução/*Imagem Ilustrativa)

Parafraseando nosso saudoso mito Luiz Gonzaga que gravou e cantou em 1955 a música Paulo Afonso, admitimos que ele fosse um visionário. Nosso Mestre “VIU o nordeste erguendo a Bandeira de ordem e Progresso a Nação Brasileira e a indústria gerando riqueza, findando a seca e salvando a pobreza (...) também ESCUTOU “a usina feliz mensageira dizendo na força da cocheira o Brasil vai, o Brasil vai o Brasil vai, o Brasil vai, vai, vai, vai, vai, vai, vai.

As usinas Hidroelétricas do São Francisco, criadas em Paulo Afonso, responderam ao apelo de milhões de brasileiros e ao conselho de Luiz Gonzaga. Transformaram praticamente todo o nordeste brasileiro, mas porque Paulo Afonso não OUVIU nem ESCUTOU nosso Mestre e, infelizmente a geografia econômica e social da nossa cidade de Paulo Afonso e região permaneceu estagnada, parada no tempo e no espaço, sem desenvolvimento industrial nenhum. Por quê?



*Capitão Paz é Pauloafonsino, da reserva remunerada do Exército Brasileiro. Bacharel em Direito, com pós-graduação em Direito Penal e Direito Administrativo. 

« PREV
NEXT »

3 comentários

  1. A verdade q muitos sabem e não comentam pq temem represálias. Mas os tempos devem e de fato Mudam. A mudança está a caminho. Que venha "a PAZ queremos com Fervor...".

    ResponderExcluir
  2. Realmente falta investimento em geração de emprego, saúde e saneamento básico, 35 anos atrás o paulafisino pagava somente a taxa de água, hoje paga até esgoto , o qual nem é tratado e devolvido ao Rio.

    ResponderExcluir
  3. Faltam políticos de verdade na prefeitura, falta acima de tudo coerência políticos voltada para todos não para alguns

    ResponderExcluir