Criança de 10 anos morre após contrair parasita que ‘come’ o cérebro | Rede Ilha FM
últimas Notícias

20 de set de 2019

Criança de 10 anos morre após contrair parasita que ‘come’ o cérebro

Lily Mae Avant contraiu o micro-organismo neste mês, enquanto nadava em um lago no estado americano do Texas (Foto: Reprodução/Facebook)

Lily Mae Avant, de 10 anos, morreu nesta semana devido a uma doença chamada “meningoencefalite amebiana primária”. A condição rara ficou conhecida porque é causada por uma bactéria que “come” o tecido do cérebro humano, sendo letal em 97% dos casos.

A menina contraiu o micro-organismo neste mês, enquanto nadava em um lago no estado americano do Texas. Uma página no Facebook, dedicada a sua luta contra a infecção, atraiu mais de 22 mil membros desde que foi criada, no dia 11 de setembro.

Chris Dowdy, diretor da escola em que ela estudava, a Valley Mills Elementary School, afirmou que ela era “uma pessoa incrível e amiga de todas”. “Não me parece justo. É irreal. Nenhuma criança deveria ter que lidar com isso”, declarou ao site Waco Tribune-Herald. Nas redes sociais, a instituição disse que “estava profundamente entristecida pela perda de Lily Avant”.

De acordo com a página no Facebook, Lily apresentou febre e dores de cabeça no dia 8 de setembro. A família a levou, então, para o médico, onde foi instruída a dar anti-inflamatórios e manter a menina hidratada.

Em uma das noites, a mãe de Lily percebeu que ela estava tendo pesadelos e que não estava respondendo a estímulos. Por isso, levou-a para a emergência, onde a criança recebeu um tratamento para meningite bacteriana e viral e transferida ao hospital Cook Children’s, em Fort Worth, para continuar o tratamento.

Lá, ela realizou exames, e os médicos descobriram que ela contraiu a ameba “Naegleria fowleri“. Lily lutou por aproximadamente duas semanas contra a doença, mas não resistiu.

A presença dessa ameba em ambientes aquáticos doces é comum, mas as infecções são raras. Quando ocorre, se dá com a entrada da água contaminada no corpo pelo nariz. Temperaturas quentes favorecem o desenvolvimento do microrganismo: por isso, a maioria dos casos ocorre no verão.

Popularmente se diz que a ameba parasita “come cérebros”, mas ela se alimenta principalmente de bactérias presentes na água. O que ocorre quando ela entra no corpo humano é que, como a ameba não encontra os nutrientes necessários para viver, acaba atacando células do cérebro em busca de nutrientes.

« PREV
NEXT »

Nenhum comentário

Postar um comentário