EXCLUSIVO: Vereadores de Paulo Afonso já articulam aumentar o número de cadeiras na Câmara | Rede Ilha FM
últimas Notícias

10 de jul de 2019

EXCLUSIVO: Vereadores de Paulo Afonso já articulam aumentar o número de cadeiras na Câmara

Atualmente, cada vereador de Paulo Afonso (BA) recebe R$ 12.000,00 de salário. Assim, caso o projeto seja aprovado, os novos legisladores custariam mais R$ 48.000,00 por mês aos cofres da Câmara. (Foto: Reprodução)

Paulo Afonso(BA) ultrapassou os 117 mil habitantes, segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o que possibilita o aumento do número de vereadores, previsto pela Constituição Federal, que define o número de vereadores nas casas legislativas em todo o país. De acordo com fontes ouvidas por nossa reportagem, o projeto irá entrar em pauta após o recesso, já em Agosto. A proposta tem que passar pela Câmara Municipal de Vereadores e já tem membros da casa dizendo que a proposta vai passar. 

Alguns vereadores concordam com a ideia, e já se posicionam favorável a iniciativa, justificando que quanto mais representação melhor para o povo. “Eu acho que a gente tem uma legislação e se tiver que aumentar que aumente, quanto mais representação melhor para a sociedade. Temos que ver os dados do IBGE para saber a realidade que teremos", explicou.

Ainda segundo nossa fonte, poucos vereadores são contra e justificam que não é época para aumentar gastos e sim de economizar. “Eu sou contra por conta de toda a despesa pública que isso geraria. Hoje, nós temos que trabalhar para economizar cada vez mais o erário público, então aumentando o número de vereadores vai aumentar também os custos. Então, no momento pelo tempo em que vivemos eu sou contra. Irei permanecer com essa opinião”, avaliou.

Atualmente, cada vereador de Paulo Afonso (BA) recebe R$ 12.000,00 de salário. Assim, caso o projeto seja aprovado, os novos legisladores custariam mais R$ 48.000,00 por mês aos cofres da Câmara. Há quem diga que o orçamento não sofrerá qualquer tipo de alteração. “O dinheiro não muda. Vão aumentar as despesas, mas não o orçamento. Teremos que aprender a dividir o que temos, vamos nos adequar a isso”, explicou. 

« PREV
NEXT »

Nenhum comentário

Postar um comentário