Uso do árbitro de vídeo começa a ser questionado no Campeonato Alemão | ilha FM - Paulo Afonso
últimas Notícias

7 de nov de 2017

Uso do árbitro de vídeo começa a ser questionado no Campeonato Alemão

Para alguns dirigentes, VAR estaria interferindo negativamente nos jogos do Campeonato Alemão (Foto: Reprodução/EFE)

Após 11 rodadas disputados, o uso do árbitro de vídeo (VAR) começou a gerar dúvidas no Campeonato Alemão devido à sua forma de aplicação. Diversas discussões sobre o sistema estão sendo levantadas no futebol local.

“No começo, a opinião pública tinha uma atitude claramente positiva em relação ao VAR, agora há dúvidas”, disse o ex-árbitro Markus Merk em declarações publicadas nesta segunda-feira (06/11) pela revista Kicker. Merk, que atualmente é comentarista esportivo, foi um dos defensores do uso do vídeo para ajudar os árbitros e já propunha a introdução da tecnologia quando apitava.

A Bundesliga foi uma das grandes ligas europeias que entrou no projeto piloto para aplicar o VAR. Em muitas situações nas quais o sistema interveio, foi provado que o uso da tecnologia pode fazer sentido.

No entanto, surgiram divergências, em parte por conta de uma carta da comissão de arbitragem local na qual se pedia que o uso do VAR fosse reavaliado e se relativizava o princípio de que o árbitro de vídeo só entrava em ação caso ocorressem erros claros e decisivos para a partida.

Em resposta a essas reações, a Federação Alemã disse que houve mal-entendidos em algumas jogadas passíveis de interferência do VAR em casos sem um erro claro, mas com divergências na interpretação de uma ação do jogo. Além disso, algumas decisões discutidas a partir dos vídeos potencializaram as polêmicas.

O técnico do Borussia Mönchengladbach, Dieter Hecking, disse acreditar que os problemas que surgiram farão com que o projeto piloto seja interrompido antes do fim da temporada. “Acredito que o projeto será arquivado durante a pausa de inverno”, disse Hecking em declarações publicadas pelo jornal Bild.

Durante a rodada do último fim de semana, uma decisão em Leverkusen gerou discussões a respeito do VAR. Foi negado ao Augsburg um pênalti por mão dentro da área, em uma jogada revisada pelo VAR. “É necessário fazer uma reunião para falarmos como o VAR deve ser utilizado. Continuo sendo um defensor do sistema, mas não gosto nada de como está sendo aplicado”, disse o diretor esportivo do Stuttgart, Stefan Reuter.

Uma rodada antes, o epicentro das discussões esteve em Gelsenkirchen, onde foi negado um pênalti ao Wolfsburg, por mão dentro da área, e foi marcado um pênalti a favor do Schalke 04, por intervenção do VAR. Decisões muito questionadas durante e após o jogo.

A polêmica aumentou com dados do jornal Bild, segundo os quais Marco Fritz, árbitro desta partida, inicialmente não quis intervir e só utilizou a tecnologia por indicação do supervisor do VAR, Helmut Krug. De acordo com a publicação, Krug também teria interferido para evitar que Fritz assinalasse a mão de Kehrer dentro da área.

Gelsenkirchen é a cidade natal de Krug, por isso durante a sua carreira como árbitro era inabilitado para apitar partidas do Schalke 04.

A federação reagiu às discussões reiterando a confiança no projeto e afastando Krug da parte operacional do projeto. Agora, o ex-árbitro está destinado à análise posterior. O projeto do VAR será agora dirigido diretamente pelo chefe de arbitragem Lutz Michael Fröhlich.

O diretor esportivo do Eintracht Frankfurt, Fredi Bobic, considera que é necessário ter mais clareza sobre o uso do VAR e, sobretudo, sobre quem tem verdadeiramente a responsabilidade das decisões. “Atualmente, temos a sensação que o sistema é utilizado arbitrariamente”, declarou Bobic.

« PREV
NEXT »

Nenhum comentário

Postar um comentário