Fani Pacheco diz que engordou mais quando tentou emagrecer: ''Me sabotava'' | ilha FM - Paulo Afonso
últimas Notícias

6 de nov de 2017

Fani Pacheco diz que engordou mais quando tentou emagrecer: ''Me sabotava''

(Foto: Reprodução/Instagram)

Com 85 kg, Fani Pacheco aceitou suas novas curvas e até partiu para uma carreira como modelo plus size. Embora esteja satisfeita com o corpo atual, a ex-BBB admite que o processo que a levou dos 60 kg na época do reality ao peso atual foi reflexo de um problema emocional, que a levava a se sabotar.

"Fazia isso porque não estava bem. Emagrecia 5 kg, comia escondido e ganhava 4 kg. Era assim que eu me comportava, como a pessoa come por compulsão, acaba engordando mais. No início foi difícil. Eu engordei e tentei fazer muitas dietas. Parto do princípio que, tirando a responsabilidade genética da obesidade, toda compulsão tem um fundo emocional, uma parte psicológica que precisa ser resolvida”, avaliou em entrevista à revista “Glamour”.

A ex-sister explicou que o período em que ficou longe dos holofotes e a morte da mãe foram determinantes para o “start” essa compulsão alimentar e, consequentemente, a fizeram ganhar ainda mais peso. "Eu não lidei bem com isso no início. Eu fiquei fora da mídia, reapareci gordinha e talvez isso tenha criado um impacto de forma diferente. Acho que tive uma pausa na mídia. Foi uma circunstância do que eu estava vivendo”, destacou.

Um convite para uma foto feita ao lado dos outros dois membros do famoso triângulo amoroso vivido durante sua participação em reality show, Diego Alemão e Íris Stefanelli, a fez repensar essa preocupação exagerada com o corpo. “Como eu não ia fazer uma foto com meus amigos? Eu tinha de ir. As pessoas repararam que eu engordei, assumi meus quilos e falei que ia entrar para o time das plus size, sem nem ter planos pra isso. Hoje estou bem com isso, mas foi bem difícil essa transição. Sempre procuro falar da vida saudável por mais que esteja acima do peso. Isso é primordial”, afirmou.

Questionada sobre preconceito, Fani garantiu que a pior avaliação partiu dela própria. “O preconceito mais doloroso é seu próprio juntamente com a autocobrança. O que passei foi bem ruim me aceitar e conseguir me ver em uma foto completamente diferente, me assustar e assumir que sou assim. Não tenho mais condições emocionais e circunstanciais de emagrecer agora”, destacou.

Por fim, a loira aconselhou pessoas que se sentem como ela para procurar a ajuda de especialistas. “Vá a um médico, faça todos os exames para saber se tem um problema genético de obesidade ou hormonal. Se não, vá a um psicólogo para entender sua cabeça pra saber se seu peso é genética, compulsão ou prazer. Quando for identificado o motivo, passe a se aceitar. O importante é entender o porquê está ou é acima do peso para ter a escolha de continuar ou não sendo assim”, concluiu.


« PREV
NEXT »

Nenhum comentário

Postar um comentário