Chelsea e Arsenal vencem e mantêm perseguição aos líderes do Inglês | ilha FM - Paulo Afonso
últimas Notícias

30 de nov de 2017

Chelsea e Arsenal vencem e mantêm perseguição aos líderes do Inglês

Ruediger marcou o gol da vitória magra do Chelsea ante o Swansea, pela 14ª rodada do Campeonato Inglês (Foto: Andy Rain)

Os rivais Chelsea e Arsenal fizeram sua parte nesta quarta-feira (29/11) e se mantiveram nas primeiras colocações do Campeonato Inglês. O Chelsea recebeu o desesperado Swansea, sofreu, mas venceu por 1 a 0. Já o Arsenal teve mais facilidade e goleou o Huddersfield Town por 5 a 0, também em Londres.

Os resultados mantiveram as posições de ambos. O Chelsea é o terceiro colocado com 29 pontos, um à frente do Arsenal, que fecha a zona de classificação à Liga dos Campeões, em quarto. O Swansea é o vice-lanterna, com nove pontos, enquanto o Huddersfield é o 14.º, com 15.

No Stamford Bridge, o Chelsea tomou o campo de ataque e encurralou o Swansea desde os primeiros minutos. Mas o gol saiu apenas no segundo tempo. Após cobrança de escanteio curta, Kanté encheu o pé de fora da área. A bola tocou em Bony e sobrou para Ruediger desviar para a rede, aos nove minutos.

Também em casa, o Arsenal teve bem menos dificuldade para atropelar o Huddersfield Town, e abriu o placar logo com dois minutos, em bela jogada. Ramsey recebeu na intermediária e, de primeira, tocou de calcanhar para Lacazette, que invadiu a área e finalizou de canhota na saída do goleiro.

Somente na volta do intervalo, o panorama mudou e o Arsenal foi preciso para disparar para a goleada em um espaço de quatro minutos. Aos 22, o ataque anfitrião fez bela tabela pela esquerda e Özil encontrou Giroud sozinho no meio da área para marcar.

Atordoado, o Huddersfield não conseguiu responder, e o Arsenal aproveitou. Dois minutos depois, Özil recebeu pela direita e cruzou para Alexis Sánchez marcar. Depois de ser garçom duas vezes, o alemão deixou sua marca aos 26, quando recebeu ótima enfiada de Ramsey e tocou na saída do goleiro. Ainda houve tempo para Giroud, já aos 41, selar a goleada.

« PREV
NEXT »

Nenhum comentário

Postar um comentário