Polônia vence Montenegro e se garante na Copa na condição de cabeça de chave | ilha FM - Paulo Afonso
últimas Notícias

9 de out de 2017

Polônia vence Montenegro e se garante na Copa na condição de cabeça de chave

Lewandowski marcou 16 gols nos 10 jogos da campanha polonesa até a Copa do Mundo (Foto: Reprodução / Twitter / FIFA World Cup)

A Polônia levou susto, mas fez o dever de casa neste domingo (08/10), venceu a agora eliminada seleção de Montenegro por 4 a 2, e se garantiu na Copa do Mundo de 2018, de quebra, carimbando passaporte na condição de cabeça de chave do sorteio dos grupos, que acontecerá em dezembro, em Moscou.

No estádio Narodowy, em Varsóvia, os anfitriões emplacaram um início arrasador, praticamente garantindo os três pontos antes da metade da etapa inicial. O volante Krzysztof Maczynski abriu o placar aos 5. Pouco depois, aos 16, foi a vez do meia Kamil Grosicki fazer o segundo.

No segundo tempo, o atacante Stefan Mugosa iniciou uma reação para os montenegrinos. Um minuto depois de entrar no lugar do meia Vladimir Jovovic, aos 33, emendou gol de bicicleta, completando escanteio cobrado da direita por Nemanja Mijuskovic.

Com os donos da casa tentando administrar o duelo, Montenegro pressionou ainda mais e chegou ao empate aos 38, com gol do volante Zarko Tomasevic, deixando os poloneses a um gol de perderem a vaga direta para o Mundial.

Apenas dois minutos depois de a Polônia sofrer o empate, o centroavante Robert Lewandowski, que vinha tendo atuação apagada, entrou em cena, se aproveitando de falha do zagueiro Nemanja Mijuskovic, que recuou mal bola para Danijel Petkovic, e balançou as redes.

Na sequência, em rápido contra-ataque, o meia-atacante Jakub Blaszczykowski pegou sobra na direita, encheu o pé para o meio da área, em bola que desviou no camisa 9 polonês e explodiu no lateral-direito Filip Stojkovic e morreu no fundo do gol.

Com o resultado, os poloneses chegaram aos 25 pontos, garantindo a liderança do grupo E. Com isso, se tornam o 14º que disputarão a Copa do Mundo. Além da anfitriã Rússia, também já se garantiram Brasil, Irã, Japão, México, Bélgica, Coreia do Sul, Arábia Saudita, Alemanha, Inglaterra, Espanha, Nigéria e Costa Rica.

A seleção de Robert Lewandowski, que termina as Eliminatórias europeias com 16 gols, momentaneamente um a frente do português Cristiano Ronaldo, que ainda atuará na última rodada, volta à Copa do Mundo depois de ter ficado fora em 2010 e 2014.

Esta será a oitava participação dos poloneses no torneio, sendo que as melhores foram em 1974 e 1982, edições em que conseguiram dois terceiros lugares.

No sorteio dos grupos, a seleção recém-classificada já sabe que estará na condição de cabeças de chave. Os russos, pela condição de país-sede, a Alemanha e o Brasil, outros classificados que estarão entre os oito primeiros do ranking da Fifa, na próxima atualização, também, estão na mesma situação.

No Parken Stadium, em Copenhagen, a Dinamarca, que dependia de derrota da Polônia para tomar a primeira posição e conseguir ir à Copa, sequer fez o que era necessário, empatando com a eliminada Romênia em 1 a 1.

O meia Christian Eriksen, convertendo cobrança de pênalti, abriu o placar, aos 15 da etapa final. Mais tarde, aos 42, o meia Ciprian Deac empatou, já quando os visitantes tinham um homem a menos, devido a expulsão do lateral-esquerdo Cristian Ganea, aos 18.

A seleção nórdica conseguiu chegar aos 20 pontos na chave, pelo menos, emplacando um lugar na repescagem continental, pois conseguiu, por antecipação, se garantir como uma das oito melhores vice-líderes.

Em jogo entre adversários que não poderiam, sequer, alcançar o segundo posto, o lanterna Cazaquistão empatou em casa com a Armênia em 1 a 1. O meia-atacante Henrik Mkhitaryan abriu o placar para os visitantes, na etapa inicial, e o atacante Bauyrzhan Turysbek igualou no segundo tempo.

« PREV
NEXT »

Nenhum comentário

Postar um comentário