Para 78% dos brasileiros, corrupção aumentou no País em 2016, aponta estudo | ilha FM - Paulo Afonso
últimas Notícias

9 de out de 2017

Para 78% dos brasileiros, corrupção aumentou no País em 2016, aponta estudo

No Brasil, o período em que os questionamentos foram feitos foi o mesmo da época do processo do impeachment da agora ex-presidente Dilma Rousseff (Foto: Joédson Alves/EFE)

A ONG Transparência Internacional divulgou nesta segunda-feira (09/10) um relatório que afirma que, para 78% dos brasileiros, a corrupção aumentou no País. O levantamento foi realizado em 20 países da América Latina e do Caribe, entrevistou mais de 22 mil pessoas e foi realizada entre maio e junho do ano passado, com perguntas sobre os 12 meses anteriores.

No Brasil, o período em que os questionamentos foram feitos foi o mesmo da época do processo do impeachment da agora ex-presidente Dilma Rousseff.

Na pergunta “na sua opinião, no decorrer do ano anterior, o nível de corrupção no País aumentou, diminuiu ou ficou o mesmo?”, 64% dos entrevistados disse que cresceu muito, 14% que aumentou consideravelmente, 14% disseram que ficou o mesmo, 4% que reduziu consideravelmente, 2% disseram que reduziu muito e outros 2% disseram não saber”.

Ao se somar os índices negativos, 78% afirmam que o nível de corrupção “aumentou consideravelmente” ou “cresceu muito”.

Em entrevista a rádio JP de São Paulo, o representante no Brasil da ONG Transparência Internacional, Bruno Brandão, destacou: “o período de coleta das respostas foi no auge do processo de impeachment. Sem dúvida esse período conturbado influenciou na resposta dos brasileiros”.

Sobre a forma como cada Governo combate a corrupção, no Brasil, 56% afirmaram que o Governo atua de forma inadequada. 19% afirmaram que é muito mal, 37% bastante mal, 31% razoavelmente bem, 4% muito bem e 9% dos entrevistados não souberam responder.

Para 52% dos brasileiros entrevistados, Dilma e seu gabinete estavam envolvidos em casos de corrupção, 36% disseram que ela e seu Governo não teria nenhum ou algum integrante envolvido em corrupção, 12% não souberam responder.

Na pesquisa, 83% dos brasileiros disseram acreditar que cidadãos comuns podem fazer a diferença no combate à corrupção. Esta é a maior taxa da América Latina e Caribe. 74% dizem que denunciar casos de corrupção é algo socialmente aceito.

Outro ponto analisado no estudo foi o baixo índice sobre corrupção na polícia. A seguinte pergunta foi feita: “quantas das pessoas nessa instituição você acha que estão envolvidas em corrupção, ou não ouviu o suficiente sobre ela para dizer?”.

As respostas foram: 5% nenhuma, 55% algumas, 23% a maioria, 8% todas e 95 não sei/não ouvi falar.

Desta forma, 60% afirmaram que nenhum ou alguns integrantes da polícia são corruptos, enquanto 31% disseram que a maioria ou todos são corruptos.

No quesito “suborno e denúncias”, o México lidera com 51% relatando pagamentos de subornos, no Brasil, o índice é de 11%.

“O brasileiro foi o cidadão que menos reportou ter pagado suborno. Isso revela realidade que a corrupção no dia a dia não está tão impregnada na vida do cidadão como em outros países da América Latina”, disse Brandão.

« PREV
NEXT »

Nenhum comentário

Postar um comentário