Faculdade Sete de Setembro esclarece denúncias de alunos do curso de Biomedicina | ilha FM - Paulo Afonso
últimas Notícias

11 de jul de 2017

Faculdade Sete de Setembro esclarece denúncias de alunos do curso de Biomedicina


A assessoria de imprensa da FASETE diz que os reagentes utilizados pela FASETE estão de acordo com as determinações exaradas pela Vigilância Sanitária e pelo Conselho Federal de Biomedicina. (Foto: Reprodução/lha FM)
Um grupo de alunos do curso de biomedicina da Faculdade Sete de Setembro (FASETE) criou um abaixo-assinado para pedir a recontratação da professora Amanda Alves. A demissão dela, ocorrida na última quinta-feira (06/07), está envolta em uma polêmica. Os discentes alegam que a instituição desligou Amanda Alves "sem justificativas ou qualquer explicação cabível para tal decisão".

Segundo denúncias dos alunos, muitas vezes são utilizados reagentes vencidos em diversas disciplinas. "Ausência de determinados reagentes ou material em provas práticas, inclusive na avaliação do próprio coordenador deste semestre, trouxe grandes transtornos na ocasião e prejudicou nossa nota'', diz a petição.

Questionada sobre o abaixo-assinado e as denúncias, a assessoria de imprensa da FASETE  disse em nota que os reagentes utilizados pela FASETE estão de acordo com as determinações exaradas pela Vigilância Sanitária e pelo Conselho Federal de Biomedicina. "Em momento algum, houve a falta ou a utilização indevida de qualquer material implicado nas atividades práticas".

Confira a nota completa:


NOTA DE ESCLARECIMENTO DA FASETE

Em resposta às alegações apresentadas em alguns sites de notícias locais e, também, nas redes sociais, sobre o curso de bacharelado em Biomedicina, a Faculdade Sete de Setembro – FASETE, por meio do seu  Departamento de Comunicação, esclarece: 

1 - Os reagentes utilizados pela FASETE estão de acordo com as determinações exaradas pela Vigilância Sanitária e pelo Conselho Federal de Biomedicina, razão pela qual atendem aos fins a que se destinam. É importante que se atente ao fato de que o descarte do produto também atende às exigências dos órgãos fiscalizadores. 

2 – Em momento algum, houve a falta ou a utilização indevida de qualquer material implicado nas atividades práticas, posto que todos são adquiridos de forma a suprir os quantitativos de atividades necessárias, com base nas exigências curriculares do curso. 

3 – Quanto à estapafúrdia alegação acerca da contratação de profissionais pela Faculdade Sete de Setembro, deve-se informar que toda e qualquer admissão, bem como demissão de colaboradores dizem respeito, exclusivamente, a aspectos que envolvem formação, competências, habilidades e adaptabilidade à cultura organizacional, ficando sob a responsabilidade daqueles que laboram na instituição o dever de observância quanto aos princípios e valores que a caracterizam. Assim, basta analisar o corpo docente da instituição, disponível em seu sítio virtual que, facilmente, se constatará o quão absurda é a alegação. 

4 – Corroborando com tudo o que acima foi dito, o curso de Biomedicina, em avaliação feita in loco pelo Ministério da Educação – MEC, no mês de junho, obteve o conceito 4, em escala que vai de 1 a 5, entidade competente para fiscalizar e acompanhar o desenvolvimento. A nota obtida coloca o curso de Biomedicina da FASETE entre os melhores da região nordeste. Ressalte-se que, nesta mesma avaliaçã,o, o coordenador do curso, Prof. Mestre e Doutorando llton Palmeira Silva, obteve conceito 5.

Ratifica-se, ainda, o compromisso que a FASETE tem com a qualidade e lisura da sua história, demonstradas ao longo de vários anos e inúmeras conquistas que fizeram de Paulo Afonso um polo acadêmico.

Paulo Afonso – Bahia, 11 de julho de 2017. 

Departamento de Comunicação 
Faculdade Sete de Setembro – FASETE 

« PREV
NEXT »

Nenhum comentário

Postar um comentário