Santos: Sem reforços, tempo e resultados: as preocupações de Levir | ilha FM - Paulo Afonso
últimas Notícias

7 de jun de 2017

Santos: Sem reforços, tempo e resultados: as preocupações de Levir

Últimos trabalhos de Levir Culpi foram pelo Atlético-MG e pelo Fluminense (Foto: Divulgação / Bruno Cantini / Atlético-MG)

Sem trabalho há alguns meses, Levir Culpi chega ao Santos nesta quarta-feira (07/06) com o desafio de substituir Dorival Júnior, que comandava o time há quase dois anos. Seu principal desafio, logo no começo, será recolocar a equipe nos eixos no Campeonato Brasileiro, visando o G4, mesmo grupo que o Peixe figurou na temporada passada. Em quatro rodadas já disputadas, o time venceu apenas uma partida e beira a zona de rebaixamento.

Porém, este não é o único trabalho que Levir terá pela frente. O técnico precisa ajudar alguns reforços a recuperar seu bom futebol, lidar com ausências importantes, principalmente por lesões e convocações para a Seleção, e conviver com a pressão por resultados imediatos. A Jovem Pan lista cinco alertas para Levir Culpi na chegada ao Santos. Confira:

Reforços pouco prováveis

Nos oito meses em que trabalhou no Fluminense, Levir cobrou reforços e chegou a montar uma “lista de desejos” para a diretoria. Já no Atlético-MG, o treinador trabalhou com um time que vive em constante atualização. Porém, ele já está ciente que esta realidade não será encontrada no Santos. Uma das condições impostas a Levir é de que ele terá que trabalhar com o elenco que já está disponível.

Apenas seis meses

Com o fim da gestão de Modesto Roma Júnior, que será candidato à reeleição, a diretoria preferiu que o técnico que viesse para o Santos ficasse no clube apenas até o fim do ano. E o nível de exigência para estes seis meses de trabalho não é baixo. Além de ter que tirar o time da 16ª colocação no Brasileiro e lidar com a cobrança voltar ao G4, assim como terminou no ano passado, Levir terá que se preocupar também com a Copa do Brasil e a Libertadores, principal ambição do Santos na temporada.

Titular absoluto?

Não restam dúvidas de que Lucas Lima é titular absoluto na equipe do Santos, assim como Ricardo Oliveira e Renato. Porém, alguns torcedores chegam a pedir a ida do meia para o banco de reservas devido ao baixo desempenho nos últimos jogos. Além disso, Levir Culpi tem dois problemas envolvendo Lucas Lima: não saber em que condições o jogador voltará após a recuperação da lesão que o tirou dos gramados desde o final do mês passado e se algum time da Europa levará o camisa 10 embora nesta janela de transferências.


Reforços que não emplacam

Contratação mais cara do Santos nesta temporada, o atacante Bruno Henrique ainda não balançou as redes na Libertadores e no Brasileirão. 

O atleta, que deve estar a disposição no jogo contra o Altético-PR, no próximo domingo (11), não é o único reforço que ainda não empolgou os torcedores nesta temporada. O zagueiro Cleber fez apenas nove jogos neste ano e chegou a ser sondado pelo São Paulo. Leandro Donizete e Kayke também são nomes que amargam o banco de reservas.


E a base?

Levir costuma ter uma boa relação com as categorias de base dos clubes em que passou. Um exemplo disso é Gustavo Scarpa, que subiu para o profissional durante a passagem do treinador pelas Laranjeiras. Porém, parece que a missão não vai ser tão fácil no Santos. Apesar de ser motivo de orgulho para o clube nos últimos anos, o presidente Modesto Roma já afirmou que “as frutas mais saborosas já foram colhidas”. De fato, o ano não tem sido tão bom para a base santista. O time foi eliminado na terceira fase da Copinha e recentemente caiu na segunda fase da Copa do Brasil Sub-20.


« PREV
NEXT »

Nenhum comentário

Postar um comentário