RECOPA: Chapecoense é goleada e vê Atlético Nacional levar a taça | ilha FM - Paulo Afonso
últimas Notícias

11 de mai de 2017

RECOPA: Chapecoense é goleada e vê Atlético Nacional levar a taça

Atlético Nacional atropelou a Chapecoense em Medellín e sagrou-se campeão da Recopa (Foto: Reprodução-Twitter Conmebol)

Mais de cinco meses depois da tragédia do ano passado, a Chapecoense voltou a Medellín para decidir um título continental diante do Atlético Nacional. Os jogadores no gramado eram outros, mas era impossível esquecer dos colegas que perderam a vida e deram ao clube a Copa Sul-Americana de 2016. Dessa vez, o título não veio. O time catarinense perdeu por 4 a 1, nesta quarta-feira (10/05), e viu os colombianos ficarem com a taça da Recopa

Em uma noite de tantas emoções, a Chapecoense foi valente e, depois de ser completamente dominada e levar dois gols no primeiro tempo, foi para cima na etapa final e incomodou o adversário. Mas os erros no ataque foram fatais, e o Atlético Nacional aproveitou os contragolpes para confirmar o título.

Apesar da perda do título, a Chapecoense deixa o confronto orgulhosa pela vitória na ida, por 2 a 1, em casa, e com a relação de "irmandade" com o Atlético Nacional fortalecida. Os clubes, que se uniram diante do trágico cenário do fim do ano passado, protagonizaram mais uma série de gentilezas que mostraram que aquele sentimento não foi passageiro.

Agora, a Chapecoense foca no início do Campeonato Brasileiro. Depois de ser campeã catarinense no último fim de semana, o time volta as atenções para uma outra competição, já que estreia diante do Corinthians neste sábado, às 19 horas, no Itaquerão.

O Jogo - Com apenas um minuto, Dayro Moreno recebeu de Macnelly Torres em uma rápida escapada pela direita, nas costas de Grolli, e bateu. A bola foi em cima de Artur Moraes, mas o goleiro caiu mal e viu ela passar sob ele.

Somente com o passar do tempo, os catarinenses foram se ambientando ao confronto e passaram a chegar na base dos contra-ataques. A ausência de meias, no entanto, prejudicava a equipe, que dependia de lançamentos e cruzamentos para levar perigo.

Aos 30 minutos, Díaz cobrou lateral e encontrou Rodríguez sozinho na linha de fundo pela esquerda. O atacante tocou para Macnelly Torres, que deixou Ibargüen em ótimas condições na área. Ele ainda teve calma para cortar a marcação e bater firme, desta vez sem chances para Artur Moraes.

Na segunda etapa, a Chapecoense minguou. E aí, o Atlético Nacional matou o jogo. Aos 22 minutos, Ibargüen fez o que quis com Apodi na lateral e cruzou. Arley Rodríguez ajeitou para o meio e Dayro Moreno completou de cabeça para a rede.

Aos 35, o mesmo Ibargüen entortou Grolli antes de bater e contar com a sorte. A bola pegou em seu próprio pé de apoio e encobriu Artur Moraes, que já havia caído. Mas seria injusto, por tudo que aconteceu, se a Chapecoense deixasse o gramado sem o gol de honra, e ele veio aos 38. Após confusão na área, Túlio de Melo finalizou e deu um alento ao time brasileiro.


« PREV
NEXT »

Nenhum comentário

Postar um comentário