Pedido de prisão de Aécio Neves é enviado ao Supremo Tribunal Federal | ilha FM - Paulo Afonso
últimas Notícias

18 de mai de 2017

Pedido de prisão de Aécio Neves é enviado ao Supremo Tribunal Federal

Presidente do PSDB é acusado de pedir R$ 2 milhões (Foto: Reprodução/ilha FM)

Há um pedido de prisão preventiva de Aécio Neves (PSDB-MG) requisitado pelo procurador-geral Rodrigo Janot ao Supremo Tribunal Federal (STF). O relator da Lava Jato no STF Edson Fachin decidiu submeter o pedido ao plenário da Corte. A análise do caso ainda não foi pautada na agenda do Supremo pela presidente do Tribunal, Cármen Lúcia. A informação é da jornalista Vera Magalhães.

Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, teve o afastamento do cargo de senador por Minas Gerais determinado em decisão de Fachin na manhã desta quinta-feira (18/05).

O Supremo também determinou nesta quinta a prisão preventiva de Andrea Neves, irmã do tucano. Ela foi presa em condomínio em Belo Horizonte (MG) nesta manhã, confirmou a Polícia Federal, ao contrário do que fora informado anteriormente.

O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) levou nesta manhã a Aécio um últimato pedindo para que ele renuncie à Presidência da sigla. A cúpúla do PSDB marcou uma reunião para as 10h30 no gabinete do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) para avaliar a permanência de Aécio Neves no cargo máximo do PSDB, informa também Vera Magalhães.

Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, teria pedido para Joesley Batista, um dos donos da JBS, R$ 2 milhões para pagar sua defesa nos inquéritos da Operação Lava Jato. O dinheiro teria sido entregue a seu primo Frederico Pacheco de Medeiros, o "Fred", em quatro parcelas de R$ 500 mil. Uma das entregas, feita por Ricardo Saud, diretor de Relações Institucionais da JBS, foi gravada pela Polícia Federal.

O material foi entregue em delação premiada de Joesley, conforme divulgou o jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo na noite desta quarta (17/05).

Além disso, a Polícia Federal faz buscas na casa de Aécio em Ipanema, bairro do Rio de Janeiro, nesta manhã. Na noite desta quarta (17/05), quando divulgadas as acusações, Aécio Neves se disse "absolutamente tranquilo" quanto à correção de seus atos.


« PREV
NEXT »

Nenhum comentário

Postar um comentário