Bahia: Homem é morto a tiros ao sair de presídio em Itamaraju (BA) | ilha FM - Paulo Afonso
últimas Notícias

20 de dez de 2016

Bahia: Homem é morto a tiros ao sair de presídio em Itamaraju (BA)

(Foto: Ascom/PC/BA)

Na noite desta última segunda-feira (19/12), poucas horas depois de ter deixado o Conjunto Penal de Teixeira de Freitas (CPTF), onde estava preso por tráfico de drogas, roubo e acusação de participação na morte de um policial militar no sul da Bahia, Maurilan Mendes da Costa, de 28 anos, foi executado com disparos de arma de fogo na Praça Castelo Branco, região central de Itamaraju.

Segundo apuraram os policiais da 43ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), Maurilan havia deixado do CPTF por volta das 18h e assim que chegou em Itamaraju, terminou surpreendido pelos dois criminosos que aproximaram-se numa moto e encapuzados. Assim que avistaram o presidiário, que já havia sido beneficiado com progressão de pena, mas acabou sendo novamente preso em posse de droga, os criminosos foram em sua direção, o carona desceu do veículo e efetuou vários disparos à queima rouba. A morte foi instantânea.

Maurilan cumpria pena no CPTF e era apontado com um dos autores da tentativa de assalto contra a agência dos Correios de São José da Vitória, no sul baiano, que resultou na morte do policial militar Denisson Rodrigues Sampaio. Em abril deste ano, Maurilan havia saído do Conjunto Penal para o regime semibaerto, mas, voltou a ser preso após fugir de uma abordagem da Cipe-Mata Atlântica em uma motocicleta e se envolver em um acidente.

Na ocasião dessa fuga, os militares encontraram na mochila de Maurilan, um tablete de maconha, pesando 500 gramas. Dos três acusados pela tentativa de assalto aos Correios de São José da Vitória, apenas Willian da Silva Guimarães encontra-se foragido. Marvison Paulo Gomes, o “Marvinho”, já havia morrido em uma troca de tiros com a polícia, e agora, Maurilan foi assassinado no centro de Itamaraju.

Após guia assassinada pelo delegado Bruno Ferrari, responsável pelo plantão regional de homicídios nesta última segunda-feira (19/12), na sede da 8ª Coorpin, o corpo foi removido ao Instituto Médico Legal Nina Rodrigues de Itamaraju (IML), para exames de necropsia.

Autoria e motivação do crime são desconhecidas e a polícia acredita que os pistoleiros tinham informação privilegiada sobre a saída do detento, tanto que ele foi morto pouco tempo depois de deixar o Conjunto Penal.


« PREV
NEXT »

Nenhum comentário

Postar um comentário